Do plantio à colheita: crianças da Educação Infantil vivenciam processos produtivos agrícolas



Estudantes de 1 a 6 anos, do Stoquinho, aprendem regras sociais de valor, respeito e cooperação em ações de integração com a natureza.

Colocar a mão na massa, ou melhor, na terra, é a especialidade dos estudantes do Stoquinho. A maioria das brincadeiras acontece ao ar livre, em parquinhos na areia, pula-pula em pneus, tobogã no meio de árvores, esconde-esconde na casa do Tarzan, mas o momento mais esperado é quando as crianças arregaçam as mangas para participar ativamente de processos de plantio, cultivo e colheitas.

Em meio a uma área de 27 mil m² de área verde, alunos de 1 a 6 anos são convidados a interagir diariamente com diversos elementos da natureza, explorando sensações, cheiros e sabores. Tudo acontece com o acompanhamento de um engenheiro agrônomo, que prioriza as atividades de acordo com a faixa etária e as necessidades de aprendizado nessa fase.

(Crianças se divertindo no tobogã)

Viver o processo é a premissa de todas as ações, independentemente da idade. Aos 5 e 6 anos, por exemplo, as crianças estudam sobre a cana e o café e desenvolvem propostas em nosso canavial e cafezal. “Há um momento em que uma pessoa, vestida de boia-fria, aparece para conversar com elas e contar como é o dia a dia em uma plantação. Os olhinhos dos pequenos até brilham de tanta realização”, conta Marta Mergulhão, coordenadora pedagógica do Stoquinho. “As crianças precisam entender que sobrevivem com o que plantam. Necessitam conhecer a origem, por exemplo, daquele açúcar comprado em saquinho no supermercado”, comenta ela.

(Canavial do Stoquinho)

Quando o assunto é café, os alunos estudam sobre plantio, cultivo, tipos de café, formas de colheita, secagem e torragem. “Todos aprendem a usar o pilão, moer o café e participam ativamente do processo de torragem”, descreve Marta.

Em relação às crianças mais novas, os primeiros contatos e vivências compreendem a apresentação das plantas como um ser vivo e a necessidade delas em receber água, sol e orvalho. Com 2 anos, o tradicional plantio de feijão em copinho, dá lugar ao plantio na própria terra, sujando literalmente as mãos e relacionando o crescimento da planta com aquele simples plantio da semente. Já aos 3 anos, o objeto de estudo é a bananeira e todas as suas particularidades. E, aos 4 anos, diversos projetos sobre sementes, adubos e até uma minhocaria na própria terra.

(Crianças observando e cuidando das flores)

Fátima Gongora, também coordenadora pedagógica do Stoquinho, acredita que as experiências são enriquecedoras para a primeira infância. “As crianças ganham, por meio de cada vivência, uma consciência natural sobre cuidados com a natureza e a importância de preservá-la, além de enraizar atitudes colaborativas, de respeito ao outro e ao seguimento de regras ao participar de atividades em grupo e de convívio social”, diz ela.

A vida escolar dos filhos



Famílias que dizem “somos presentes!”

Uma das questões que nós professores e diretores de escola mais mencionamos é  que por meio da participação, do envolvimento e da colaboração que permeia a parceria entre família e escola, crianças e jovens percebem que todos têm o mesmo desejo: o sucesso escolar.

No tripé em que o estudante é protagonista e os adultos coadjuvantes, espera-se o empenho de cada um para que o conhecimento seja potencializado.

Queremos propor para que pensemos em tudo que já fizemos e no que  ainda faremos para que 2018 seja de êxito para todos nós. É oportuno fazermos um balanço de janeiro até agora. O que foi realizado ou deixou de ser em relação a essa participação na vida escolar dos filhos?  Escrever uma lista contendo as respostas e buscar atingir as metas que ainda não foram alcançadas pode dar trabalho, mas poderá ser um roteiro a fim de alcançarmos os resultados gratificantes.

Para quem conseguiu estar mais presente e dedicado naquilo que se propôs, a dica é manter o foco, permanecer junto, lutando sempre.

Compartilhamos 10 regras de ouro que ajudam a estreitar o relacionamento da família com a escola, no que diz respeito ao desempenho escolar dos filhos e a adotar algumas ações, se necessário, para que eles percebam que nós, os adultos, os valorizamos e temos interesse no que eles fazem:

1 – Participar de todos os eventos da escola. 

2- Ler os comunicados enviados por agenda, e-mails e aplicativos.

3- Acompanhar os estudos, o rendimento nas avaliações e as notas que são divulgadas.

4- Estabelecer rotina e tempo para estudos e lazer.

5- Fortalecer os vínculos entre os membros da família e os da escola, lembrando que conseguirão proporcionar uma educação de qualidade, sendo que cada um tem um papel a desempenhar.

6-Fazer perguntas aos educadores sobre o que precisam saber sobre o desenvolvimento escolar.

7 – Ler os relatórios enviados pela instituição sobre o desempenho dos filhos.

8- Ter interesse por conhecer as amizades que eles têm, o que postam nas redes sociais e quem são os amigos virtuais.

9- Estimular ou instigar as iniciativas de estudos, valorizar as conquistas e acompanhar as lições de casa e, caso os filhos não compreendam algo, encaminhar para os professores essas demandas.

10- Prestigiar os trabalhos e apresentações propostas pela escola e desenvolvidas pelos filhos.

 

Conforme afirmamos, a escola e a família precisam permanecer parceiras.

A confiança na instituição é fundamental. Independentemente da situação, permaneçam presentes!

Temos certeza que as nossas crianças e jovens agradecem.

 

Professora Dra. Jozimeire Angélica Stocco de C. N. da Silva
Diretora-Geral das Unidades 1, 2 e 3, Pós-doutoranda em Educação pela PUC/SP, Doutora em Educação pela PUC/SP,  Mestra em Educação, Especialista em Educação Infantil.

Concurso de Bolsa de Estudos 2019



O Colégio Stocco, com o objetivo de ampliar oportunidades aos estudantes que buscam uma escola de qualidade, abre ao público Concurso de Bolsa de Estudos para o ano letivo de 2019.

Essa é a oportunidade para que os interessados, se aprovados, possam fazer parte de um dos Colégios mais fortes e de maior tradição no ABC e que, desde 1954, dedica-se à Educação de qualidade com a inovação que as novas gerações de stoqueiros merecem.

O Concurso se destina aos estudantes que, no ano de 2019, cursarão o 6º, 7º, 8º ou 9º ano do Ensino Fundamental.

Como fazer inscrição para o Concurso de Bolsa do Stocco:

A inscrição será realizada exclusivamente na secretaria da Unidade 3 do Colégio, até 31 de outubro de 2018 até as 18 horas.

As bolsas de estudos concedidas por meio do Concurso serão válidas a partir de janeiro de 2019 até o término do curso do Ensino Fundamental 2 (9º ano), a depender do desempenho acadêmico e social do estudante.

A prova do Concurso será realizada em 10 de novembro de 2018, sábado, das 10 horas às 13h30min, e conterá conteúdos de Língua Portuguesa, Matemática e Redação.

O resultado definitivo do concurso será divulgado em 19 de novembro, a partir das 15 horas.

Classificação e regras para a concessão das bolsas e desempate:

Os candidatos serão classificados por ordem decrescente de nota final, ou seja, por maior número de acertos, acima de 50% (cinquenta por cento).

Os candidatos classificados, para ingressar no ano determinado, deverão passar por processo de entrevista com a equipe pedagógica do Colégio, para avaliar seu perfil e os seus responsáveis apresentarão documentação solicitada.

Será utilizado como critério de desempate, primeiramente, a pontuação de Língua Portuguesa, na sequência, Matemática e, por fim, a Redação.

Ao se inscrever, o estudante receberá o regulamento completo do Concurso de Bolsa.

Esperamos a participação de muitos estudantes que terão a oportunidade de potencializar seu aprendizado, num Colégio referência em educação de qualidade e que valoriza cada indivíduo em suas mais diversas particularidades.

Será um prazer recebê-los e termos a perspectiva de tê-los como stoqueiros em 2019!

Matemática forte? Sim, o Stocco tem! Olimpíadas de Matemática? Também!



Atividades em sala, desafios com muitos cálculos, provas com solução de problemas, grandes competições! Aprender Matemática pode causar muito medo por aí, mas não no Colégio Stocco.

No Stocco, o ensino da Matemática vai além de simplesmente encontrar resultados corretos para situações-problema e exercícios, por meio do uso de técnicas e fórmulas ensinadas por nossos docentes.

Centramos nosso trabalho no desenvolvimento da capacidade dos estudantes de resolver problemas e aplicar os conteúdos matemáticos em situações do cotidiano, dando significado ao que é aprendido.

Matemática se aprende com estratégia, profundidade e acompanhamento constante

O currículo é organizado de tal forma que é possível revisitar os conteúdos, ampliá-los e aprofundá-los ao longo dos anos. Nenhum deles é visto como um fim em si mesmo! E não são apresentados de forma pronta, mecânica. Há um processo, um caminho a ser seguido por estudante e educador, e nessa interação se constrói o fazer matemático.

Várias estratégias de resolução, registros diversos, justificativas, estimativas, cálculo mental, diferentes possibilidades, selecionar informações, tomar decisões, construir argumentações são alguns dos princípios presentes em nosso ensino, que permitem o estudo dos diferentes objetos de forma dinâmica e o desenvolvimento das habilidades de pensamento.

Olimpíadas Nacionais, Internacionais e Canguru de Matemática: grandes desafios, conquistas maiores ainda.

Para que possamos potencializar a aprendizagem matemática de nossos alunos, constantemente, nós os desafiamos. As Olimpíadas fazem parte dessa proposta. Há muito tempo, o Colégio participa de competições externas, como Olimpíada Canguru de Matemática Brasil, OBMEP – Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas e Privadas, Olimpíada de Matemática do Grande ABC e Olimpíada Paulista de Matemática, entre outras; em todas, temos obtidos excelentes resultados, com vários estudantes sendo premiados com medalhas de ouro, prata e bronze, além de várias menções honrosas.

Neste ano, ressaltamos que tivemos stoqueiros premiados em todas as provas das quais participamos. Em especial, queremos destacar que o Colégio foi convidado a participar da IYMC-2018 – International Young Mathematicians Convention, que ocorrerá de 2 a 5 de dezembro, em Lucknow, Índia, por sua brilhante classificação na Olimpíada Internacional de Matemática sem Fronteiras. Apenas escolas que se destacam recebem esse convite!

30ª Olimpíada de Matemática do Stocco – aberta a todos

Matemática forte é o que temos em nossa instituição! Forte por tornar o estudante protagonista! Forte por significar e ressignificar conceitos e conteúdos aprendidos! Forte por ser dinâmica e construída com diferentes ferramentas e recursos tecnológicos.

Tão forte que, neste ano, comemoramos o trigésimo ano de nossa Olimpíada Interna. Para celebrar, organizamos uma competição aberta a estudantes de qualquer instituição de ensino. Será um marco para nosso Colégio, pois a Matemática será trabalhada em provas formuladas por nossos professores e vivenciadas em Estações de Aprendizagem.

A Olimpíada de Matemática do Stocco ocorrerá em 27 de outubro, sábado, a partir das 9h. Para se inscrever, é necessário acessar o site do Stocco e preencher o formulário eletrônico, por meio do link goo.gl/forms/QrIL08dr9siKoCSg1, no período de 24 de setembro a 14 de outubro. Após a inscrição, os estudantes receberão, via e-mail, o regulamento da Olimpíada.

Não perca esta oportunidade de testar seus conhecimentos, vivenciar um dia incrível e conhecer nossa infraestrutura. As vagas são limitadas, portanto, faça já sua inscrição.