Itinerários Formativos do Ensino Médio – Perspectivas para o Presente e o Futuro – Colégio Stocco

Itinerários Formativos do Ensino Médio – Perspectivas para o Presente e o Futuro

29/abr/2022

O Novo Ensino Médio propõe mudanças significativas na estrutura curricular dos anos finais do Ensino Básico, e o Colégio Stocco lançou o projeto do Ensino Médio, que está alinhado às novas diretrizes do Ministério da Educação, a fim de proporcionar um ensino de qualidade por meio de experiências significativas que possibilitem a formação dos estudantes considerando os aspectos pessoal, profissional e como cidadãos.

Equipe Gestora do Ensino Médio do Colégio Stocco

O Novo Ensino Médio e suas características

Em 2022, os jovens se depararam com a implantação de um Novo Ensino Médio no Brasil, em que as escolas tiveram que adequar a Proposta Pedagógica em relação às Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) do Ensino Médio, que orientam o planejamento e indicam a estrutura, assim como à Base Nacional Comum Curricular (BNCC) que é um documento essencialmente pedagógico e que detalha as competências e as habilidades esperadas nas áreas de conhecimento. Ambos foram elaborados para alinhar a reforma do Ensino Médio e precisaram ser observados na elaboração dos currículos das instituições.

Essa nova etapa propõe, para os três últimos anos da Educação Básica, três mil horas no total, organizadas em 1800 para a formação geral, composta por disciplinas obrigatórias e uma formação flexível, constituída pelos Itinerários Formativos, com 1200. 

Estudantes do Stocco em visita ao Instituto Mauá de Tecnologia

O mais novo Projeto do Colégio Stocco

Para o Stocco, na implantação do Ensino Médio, vivenciamos grandes desafios, pois concretizamos o sonho de oferecermos a última etapa da Educação Básica, ou seja, nosso mais novo projeto, exatamente quando o Ministério da Educação e Cultura (MEC) determinou como o marco zero de colocar-se em prática a Nova BNCC do Ensino Médio. 

Além desta carga horária, temos a necessidade da contextualização dos conteúdos para promover conexões entre os conhecimentos ensinados com a realidade dos estudantes e do mundo e assim, tornar a aprendizagem mais significativa para eles. 

De acordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), os Itinerários precisam ser organizados em cada uma das quatro áreas do conhecimento (Linguagens e suas Tecnologias, Matemática e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Ciências Sociais Aplicadas) ou integrando mais de uma área, conforme a relevância para o contexto local. 

A BNCC está em consonância com a LDB, assim como com a Lei 13.415/2017, mais conhecida como a lei que apresenta a Reforma do Ensino Médio, que também trouxe mudanças para o currículo e pressupõe que os Itinerários propostos podem ser por área do conhecimento ou interdisciplinar, sendo que o primordial é que ocorram aprofundamentos em conhecimentos específicos e experiências nas áreas conforme os Referenciais Curriculares para Elaboração de Itinerários Formativos.

Stoqueiros em aula no Instituto Mauá de Tecnologia

Uma proposta que visa a formação integral

O Novo Ensino Médio busca a formação integral dos estudantes, que passam a fazer escolhas sobre o que querem estudar de acordo com seus Projetos de Vida. Nesse modelo, as escolhas possíveis e a materialização do protagonismo juvenil estão diretamente ligadas aos Itinerários.

Diante disso, o Stocco analisou as tendências do mercado de trabalho e, ao redigir a Proposta Pedagógica, detalhou quais seriam os temas relevantes dos diversos itinerários e buscou parcerias com Instituições de Ensino Superior, para instigar o desejo de aprender dos estudantes e despertar o interesse pelo conhecimento.

Estudantes do Ensino Médio do Stocco na aula de Educação Física.

O envolvimento dos estudantes no processo de aprendizagem

Outro aspecto importante considerado na elaboração da nossa Proposta é que para a educação no Estado de São Paulo, foi aprovado em 2020 um documento que é o Currículo Paulista, o qual apresenta a importância dos eixos estruturantes (investigação científica, processos criativos, mediação e intervenção sociocultural e empreendedorismo), que integram diferentes disposições de Itinerários Formativos, bem como destaca a relevância de se criar oportunidades para que os jovens vivenciem experiências educativas vinculadas à realidade contemporânea, que possibilitem a formação pessoal, profissional e cidadã.

Assim, nesta configuração, a matriz curricular precisava fomentar a necessidade de envolvê-los em situações de aprendizagem que lhes permitam produzir conhecimentos, criar, intervir na realidade e empreender projetos.

Os eixos enfatizam a importância de ampliar a capacidade do estudante de investigar a realidade na qual ele está inserido, buscar a compreensão do contexto e propor soluções para as situações-problema, aplicando o conhecimento construído e sistematizado, a fim de contribuir com o desenvolvimento local ou social da sua comunidade.

Cada Itinerário é estruturado em mais de um eixo, havendo sempre um considerado o principal. O eixo principal, além de perpassar todo o itinerário, fica evidenciado pelas práticas sugeridas.

Todos os cursos exploram também habilidades específicas dos Itinerários Formativos associadas aos eixos estruturantes previstos nos Referenciais Curriculares do Ministério da Educação. 

Stoqueiros na aula de Educação Física na academia.

Como colocar tudo isso na prática?

Estávamos diante de um cenário em que, pela primeira vez na história da educação brasileira, a mudança proposta possibilitaria que a matriz curricular fosse flexibilizada e os jovens pudessem fazer escolhas e frequentar aulas que viessem mais ao encontro de seus interesses. O foco dessa nova trajetória acadêmica passou a ser o desenvolvimento da educação integral em que os aspectos cognitivo, social, emocional e físico fossem contemplados, assim como as habilidades e competências necessárias para a atuação no mercado de trabalho.

Compreendemos que os Itinerários Formativos são conjuntos de unidades curriculares flexíveis que permitem o aprofundamento e a ampliação das aprendizagens em uma ou mais áreas do conhecimento de maneira interdisciplinar.

Stoqueiras no momento de intervalo.

A experiência do Novo Ensino Médio no Stocco

No Stocco, as unidades curriculares foram estruturadas com aulas dentro e fora da instituição, com parcerias e contribuições de profissionais que junto com o nosso corpo docente têm possibilitado ricos momentos de aprendizagem.

O Stocco criou momentos em que os itinerários foram apresentados aos estudantes por meio de diferentes propostas e do diálogo e pudemos mostrar-lhes o que conseguimos propor, além de analisarmos seus interesses, orientando-os.

Aula de química do Ensino Médio do Stocco no laboratório recém modernizado.

Neste sentido, foi (é) relevante o desenvolvimento do Projeto de Vida deles, para que sejam capazes de fazer escolhas responsáveis e conscientes, em diálogo com seus anseios e aptidões, ao longo dos três anos do Ensino Médio.

Segundo o que está determinado pelas Diretrizes Curriculares Nacionais do Ensino Médio (Resolução MEC/CNE 3, de 21 de novembro de 2018) e na Deliberação CEE 186/2020, o estudante pode mudar sua escolha de Itinerário Formativo ao longo do curso, resguardadas as possibilidades de oferta do que aprovamos junto à Diretoria de Ensino.

Para favorecer o aprofundamento e/ou a ampliação das competências e habilidades, as propostas oferecidas por meio dos Itinerários Formativos exploram novos conteúdos e retomam outros anteriormente trabalhados, mas com uma abordagem que coloca o jovem como protagonista no processo de aprendizagem. Além do mais, há o emprego das tecnologias digitais e da computação para criação e compartilhamento do que foi aprendido, assim como, do incentivo a autonomia e a continuidade do aprender, visando o desenvolvimento de uma postura lifelong learning. 

De um modo geral, a nossa Proposta Pedagógica reúne ações para que os estudantes obtenham uma formação integral para que eles venham a contribuir para a construção de uma sociedade mais justa, democrática e inclusiva, em que os diferentes saberes orientarão as escolhas deles.

Jozimeire Angélica Stocco de Camargo Neves da Silva

Diretora Pedagógica Educação Infantil e Diretora Geral

Pós-Doutorado e Doutorado em Educação. PUC/SP

Veja mais postagens

Política de Privacidade | © 2022 Colégio Stocco - Todos os direitos reservados
×